A ciência de hoje está tão embriagada com o coronavirus como esteve em 1918 com a influeza. Os governates estão tão ocupados com as contendas comerciais que esquecem as ameaças invisíveis que rondam a humanidade.

Responder